Joinville e São Francisco do Sul ganham projeto para fortalecer o turismo

Destinos Turísticos Inteligentes é uma iniciativa de reposicionamento que pretende valorizar e divulgar os atrativos das duas cidades.

O turismo foi um dos mercados mais afetados pelas restrições de circulação impostas pela pandemia do coronavírus. No Brasil, são bilhões de reais em prejuízos e milhares de empregos perdidos no setor. Nesse cenário difícil, chega em boa hora o Destinos Turísticos Inteligentes (DTI), projeto do Sebrae/SC que está em desenvolvimento desde setembro e tem o objetivo de proporcionar um salto de qualidade e interesse no turismo de Joinville e São Francisco do Sul

A urgência no reposicionamento para os destinos fica ainda mais flagrante no momento atual. Por isso, o projeto trata de elaborar formas de valorizar a identidade de cada região, buscar a unidade na comunicação com os diversos públicos (empresários, moradores, turistas) e otimizar os recursos disponíveis com estratégias efetivas e inteligentes. Está incluída aí a preocupação com a segurança pelo risco de contágio, um motivo a mais para o reposicionamento planejado.

Além de preparar as empresas por meio de capacitação e consultoria, o projeto Destinos Turísticos Inteligentes consiste de duas ações voltadas ao mercado. Uma delas é divulgar as atrações, lugares e atividades imperdíveis nas duas cidades para o período de primavera e verão. “É uma maneira de organizar e preparar a informação para que os turistas possam aproveitar ao máximo, considerando que teremos um turismo mais regional e de menor permanência no começo da retomada das viagens no último trimestre de 2020 e no verão de 2021. Mas é bom salientar: respeitando todos os protocolos de segurança sanitária”, explica Milena Zimmermann de Freitas, gestora de projetos da Gerência Regional Norte do Sebrae.

A outra estratégia é o Branding de Destino (ou Place Branding), focado em projetar os atrativos de Joinville e São Francisco do Sul por meio de políticas públicas e marketing.

Para a secretária de Turismo de São Francisco do Sul, Jamille Machado Douat,o projeto chega num bom momento, pois o município finaliza o Planejamento Estratégico do Turismo e a aprovação do Plano Diretor, que inclui várias áreas de interesse turístico e obras de infraestrutura voltadas ao setor. “A estratégia de posicionamento de mercado e a construção da marca são fundamentais para a atração de turistas e de investimentos privados para o turismo, além, é claro, da relação de orgulho e valorização do próprio cidadão em relação à cidade. Estamos com expectativa positiva quanto a este trabalho e gratos ao Sebrae pela oportunidade”, afirma Jamille.

Sabrina Schmitz, proprietária do Hotel Sabrina, em Joinville, também aguarda ansiosamente os resultados do Branding de Destino. Não é para menos. A pandemia fez a ocupação do hotel cair de 60% para 15% e a obrigou a demitir sete funcionários. Mas, na sua opinião, o projeto pode vir a desenvolver Joinville como destino turístico, o que beneficiará seu empreendimento.

“Temos muito potencial, mas precisamos ter um trade turístico que fale a mesma língua e venda Joinville da mesma forma, assim todos se fortalecem. Além disso, precisamos mostrar aos joinvilenses e à gestão pública de Joinville que turismo e eventos é importante e gera muita renda para a cidade”, avalia Sabrina, que espera por ações que ajudem a atrair o público de lazer e assim aumentar a taxa de ocupação do hotel aos finais de semana.

Elo de ligação

Em Joinville, o Convention & Visitors Bureau será uma espécie de interlocutor do projeto, o elo entre o Sebrae e os diversos segmentos da sociedade. O primeiro movimento da entidade será identificar, dentro de cada setor (turismo, cultura, indústria, comércio, esporte, inovação etc), personalidades que possam efetivamente participar de todo o processo de construção. Para Giorgio Augusto Souza, executivo do Joinville e Região Convention & Visitors Bureau, o resultado final virá desse comprometimento heterogêneo da sociedade.
“Sem sombra de dúvida, o projeto é muito importante para um destino turístico. Reunir os atributos que uma cidade possui dentro de uma marca é extremamente relevante e pode colocar Joinville em um novo patamar de promoção enquanto destino turístico de negócios, de eventos e assim por diante”, Souza prevê.
Para o executivo, o projeto vem em boa hora, em razão da pandemia, e certamente contribuirá para a retomada dos negócios locais, incluindo o turismo. “Essa contribuição coletiva legitima isso. O grande desafio, após a conclusão desse trabalho, será a gente, de alguma forma, democratizar a utilização dessa identidade da cidade”, conclui Souza.

Assessoria de Imprensa SEBRAE-SC / Regional Norte
Rubens Herbst

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *